Saiba em quais alimentos investir

Como anda a sua memória? Você anda meio esquecido? Ela poderia ser um pouco melhor? Você sente que precisa anotar tudo? Não se preocupe: você não está sozinho! Várias pessoas de diferentes idades relatam dificuldades em lembrar de atividades, ideias ou tarefas recentes.

As causas para a perda de memória são variadas, desde estresse, alimentação pobre em nutrientes, cansaço e outros problemas de saúde. No entanto, uma mudança na alimentação já pode trazer alguns benefícios para a memória.

Estudos comprovam que alguns ingredientes têm mesmo uma afinidade especial com a massa cinzenta. Conheça os principais alimentos que turbinam a memória e renove o cardápio para melhorar suas habilidades cognitivas:

Invista em folhas verde-escuras

As hortaliças de coloração verde-escura concentram um mix de substâncias parceiras do sistema nervoso, por isso não podem faltar no cardápio ao longo de toda a vida. É só escolher sua preferida e caprichar na receita.

Na lista das hortaliças de tonalidade verde, é importante destacar o espinafre. Ele fornece bastante luteína, que faz parte de uma família de pigmentos conhecida como carotenóides. Esse componente contribui para a saúde cerebral.

A couve, a rúcula e os brócolis oferecem ácido fólico, vitamina que resguarda a massa cinzenta e ajuda a reduzir o risco de demências.

Coma abacate

Apesar das calorias, a polpa cremosa é um concentrado de substâncias que, entre inúmeras funções, blindam a massa cinzenta. O fruto é rico em vitaminas B6, B12, C e E, além de selênio, luteína, colina e outros compostos fundamentais para os neurônios.

Beba suco de uva

Apesar de a fruta em si conter polifenóis (os polifenóis penetram a barreira hematoencefálica, que protege o cérebro, e inibem danos ligados ao excesso de radicais livres), a bebida concentra maior quantidade, pois nela há polpa, casca e semente. No entanto, o que funciona é o suco 100% integral.

Coma peixes

Salmão, atum, sardinha, arenque e cavalinha devem fazer parte do seu cardápio pelo menos duas vezes na semana. Os peixes são fontes de fósforo e ômega-3, nutriente e gordura que protegem o cérebro e melhoram o funcionamento dele. O ômega-3 atua na conexão entre os neurônios.

Coma nozes e castanhas

Elas oleaginosas esbanjam selênio, nutriente cuja deficiência propicia o surgimento de problemas cognitivos durante o envelhecimento. Vitamina E e gorduras boas completam a receita neuro protetora das oleaginosas. Estudos revelam que o consumo desses alimentos interfere nas ondas cerebrais envolvidas com a retenção de informações e o aprendizado.

Coma ovos

De vilão a mocinho, o ovo sempre faz parte da nossa refeição, e deve continuar a fazer: excelente fonte de proteínas, com destaque para a albumina, o alimento possui preciosidades como a luteína.

A gema do ovo está repleta de colina, uma das vitaminas do complexo B – cada vez mais famosa por auxiliar na consolidação da memória.

Para quem está com exames em ordem e não tem nenhuma restrição médica, dá para colocar a gema no cardápio diariamente. Desde o café da manhã, na omelete, passando pelo almoço ou jantar e nos lanches, o ovo entra em uma porção de receitas.

Gostou dessas dicas? Compartilhe esse post com os seus amigos e continue acompanhando o nosso blog!

agencia